Escola de Campo de Águas Frias realiza atividades com cana de açúcar

23 de Junho
Publicidade

No dia 21 de junho, nas oficinas das atividades de agropecuária, os alunos e professores da Escola do Campo em Tempo Integral Tarumãzinho desenvolveram atividades com a cultura da cana de açúcar, cultura essa plantada na área da escola no ano 2019, dentro das atividades a serem trabalhadas com os alunos.

Nesse dia com o auxílio da família Giachini, foram realizadas com os alunos a colheita da cana, extração da calda com o engenho e posteriormente o aquecimento no fogo, em tachos, até gerar os seus derivados como: caldo de cana, que foi servida a todos os alunos e professores e presentes); puxa-puxa e açúcar mascavo (também provados pelos alunos).

No dia foram produzidos 400 kg de caldo de cana-de-açúcar, 45 Kg de açúcar mascavo. O rendimento médio do caldo de cana para se transformar em açúcar é de 12,5 %.

Nas atividades do dia foram envolvidas a família Giachini (Idaci, Gema, Valdonei, “Preta” e Mateus), 67 alunos, 5 professores, diretora do colégio Elizangela da Silva e os dois monitores das atividades Engenheiros agrônomos: Ivaldir Bordignon (EPAGRI) e Carlos Alberto Baldissera (Prefeitura).

Cultura da cana de açúcar

A cana-de-açúcar compreende, basicamente em 3 etapas; corte das mudas, distribuição nos sulcos, (espaçamento entre 1 a 1,5m entre os sulcos), corte dos colmos em pedaços menores (entre 3 a 4 gemas) e cobertura com terra 20 a 30 cm.

O desenvolvimento baseia nas seguintes etapas: do plantio à brotação das gemas, da brotação das gemas ao final do perfilhamento, do final do perfilhamento ao início da acumulação de açúcar e do início da acumulação de açúcar à maturação.

Em um ciclo que varia de 12 a 18 meses para efetuar a colheita, e a produção média Brasileira varia de 50 a 60 toneladas por hectares.