SENAI proporciona educação profissional em Maravilha

Entidade da FIESC certifica duas turmas e inicia outras duas em cursos de qualificação no município

03 de Agosto
Publicidade

O SENAI e o SESI atendem as demandas de formação da indústria, têm como propósito fortalecer, representar e desenvolver as empresas e, consequentemente, melhorar a vida das pessoas através da formação profissional. Porém, mesmo que a região oeste viva o pleno emprego, tem pessoas que não conseguem trabalho. Para auxiliar, as entidades da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) firmaram parcerias com municípios da região.

 Uma das parcerias é com o município de Maravilha. Por meio de convênio do SENAI com a Prefeitura e apoio da CDL e da Associação Empresarial, duas turmas de qualificação – de Soldador Básico e de Eletricista de Automação Industrial – receberam certificação em julho. Também ocorreu a aula inaugural de outras duas turmas de cursos de qualificação, uma de Manutenção de Máquinas Industriais e outra de Mecânica Básica de Automóveis.

"Em constantes conversas com as indústrias, temos a informação que faltam pessoas qualificadas para assumirem as vagas disponíveis, inclusive com salários bem atrativos. A qualificação profissional é um pré-requisito para trabalhar na indústria, bem como seguir carreira profissional. Outra condição muito importante procurada pelos empresários é a capacidade socioemocional voltada ao comportamento. Atributos de gestão de conflitos, comunicação, relações sociais e empatia são alguns exemplos", reforçou o gerente executivo do SENAI, SESI e IEL na regional Oeste, Jardel Carminatti, ao acrescentar que os cursos ofertados pelas entidades englobam essas temáticas. "O perfil de quem busca nossos cursos está pautado em pessoas que querem conquistar o primeiro emprego, melhorar sua condição financeira ou mudar de setor profissional", frisou.

 O aluno do curso de Soldador Básico, Jean Amaral, disse que a qualificação foi essencial. "Tivemos bons professores que me ajudaram bastante por ter iniciado nessa profissão. Agradeço a todos por essa oportunidade que auxiliou a mim e também meus colegas". Para Dionatam Nunes, as aulas foram importantes para adquirir conhecimento das técnicas que ajudarão no dia a dia. "Estou trabalhando nesta área. Consegui a vaga através desse curso, melhorando, assim, a minha qualidade de vida e da minha família".

Levar o aprendizado que obteve em sala de aula e nas visitas técnicas para a vida. Foi isso que o aluno Dieisson Cesar Cornelius, do curso e Eletricista de Automação, realçou sobre a capacitação. "Foi uma experiência nova poder visitar as empresas e ver todas as máquinas, equipamentos e automações dentro da indústria. Tive aumento de salário no meu emprego e agradeço a todos os envolvidos no projeto, pois todos que concluíram o curso foram beneficiados de alguma forma".

Para o presidente da CDL e da Associação Empresarial, Paulo Hubner, os cursos dão sequência a uma parceria que fomenta grandes setores econômicos do município. "Faz muito tempo que sentimos a falta de mão de obra. Grandes e pequenas empresas sofrem com esse fato e nos procuram em busca dessas soluções. Nesse sentido, o programa de qualificação profissional é um marco em Maravilha. Isso só ocorreu por conta da grande parceria entre as entidades, a Prefeitura e o SENAI. Esse é o sentido de unir para desenvolver, o lema da diretoria 2022/2023", ressaltou.

As qualificações realizadas em Maravilha atendem uma demanda do mercado. "As indústrias do município carecem de mão de obra especializada e, nessa cooperação entre Prefeitura, SESI, SENAI, Associação Empresarial e CDL, conseguimos oferecer gratuitamente os cursos para a comunidade. A formação profissional gera desenvolvimento econômico e social, emprego e renda, melhora a condição de trabalho e a remuneração dos colaboradores e, por consequência, das empresas que têm profissionais mais qualificados", enfatizou o vice-prefeito de Maravilha, Jonas Dall Agnol.

O coordenador de Educação Profissional do SENAI da Região Oeste e Extremo Oeste, Willi Robert Sobotka, observou que o formato da parceria é fundamental para o sucesso do projeto. "A Prefeitura contrata o SENAI para a realização dos cursos e a Associação Empresarial, CDL e as indústrias cedem o espaço, os equipamentos e os insumos para a realização das aulas", destacou.

O vice-presidente regional oeste da FIESC, Waldemar Schmitz, salientou que a entidade está ampliando a atuação na região com os programas de educação. "É através da educação e da qualificação profissional que os municípios se desenvolvem. Os alunos desses cursos ampliam suas habilidades e competências e estarão melhor preparados para o mundo do trabalho. Além de contribuir para o fortalecimento dos municípios, isso possibilita que se mantenham em suas comunidades como futuros empreendedores, sendo pessoas bem-sucedidas".